sábado, abril 29, 2017

Todos á Manif no dia 1 de Maio contra contra a Eutanásia



MANIFESTAÇÃO: NÃO À EUTANÁSIA

 Dia 1 de Maio 2017, 2a feira

No Largo de S. Bento - Assembleia da República (15h00 às 17h00)

Vigília e oração na Basílica da Estrela – 17h30 às 18h00

quarta-feira, abril 26, 2017

Um filme a não perder : " Francisco - o Papa do Povo" - estreia dia 4 de Maio


 O filme retrata a viagem humana e espiritual que levou Jorge Bergoglio, filho de imigrantes italianos na Argentina, até ao cargo mais alto da Igreja Católica, o papado. Nos seus anos de juventude, Jorge é um rapaz como tantos outros, com uma namorada, vários amigos e uma inspiradora Professora de Química, Esther Ballestrino.

Tudo muda, no entanto, quando Bergoglio descobre a sua vocação e entra na rigorosa Ordem Jesuíta. Mais tarde, durante o auge da ditadura militar e na autoridade de Provincial dos Jesuítas na Argentina, o futuro Papa passa pelo período mais negro da sua vida, em que a sua fé e coragem são postas à prova. Tornado arcebispo de Buenos Aires e um constante defensor dos marginalizados da sociedade, Jorge Bergoglio vê a sua história chegar ao clímax nessa noite inesquecível de 2013 em que, vestido de branco e com uma cruz de ferro, cumprimentou o mundo com um novo nome: Francisco.

 No papel do Santo Padre, Rodrigo De la Serna, como a versão mais jovem da personagem, e Sergio Hernández, como o clérigo envelhecido que se torna pontífice, oferecem duas grandiosas prestações. Ao mesmo tempo que representam o mito luminoso de Francisco, também nos mostram Jorge Mario Bergoglio, um homem humilde e corajoso que passou a vida a ajudar e apoiar aqueles a quem a sociedade virou as costas. Em suma, um homem e um filme verdadeiramente inspiradores.

Protagonizado por Rodrigo De la Serna  é um filme biográfico importante, comovente e inspirador. Mais do que uma mera glorificação, FRANCISCO – O PAPA DO POVO conta a verdadeira e pouco conhecida história do homem que veio a ser o primeiro Papa Jesuíta e que está a marcar uma viragem na história da Igreja Católica. “Este não é um filme religioso.

É um filme sobre um homem da fé, um homem que acredita.”, refere o realizador, Daniele Luchetti que, na procura por autenticidade, filmou quase toda a obra nos mesmos locais em que Francisco viveu. “É um retrato de refrescante subtileza que resiste a ser uma hagiografia.”

Veja o trailer :  AQUI


Fonte . NOS audiovisuais 

sábado, abril 22, 2017

"Sem Fronteiras" com Martins Bastos


O Wat Rong Khun, mais vulgarmente conhecido com The White Temple (o Templo Branco) é um dos templos budistas mais impressionantes e seguramente o mais polémico da Tailândia. Situado na cidade de Chiang Rai, o templo foi construido por um artista local independente nos anos 90 do século XX e abriu as portas ao publico em 1997.

De tendência claramente Budista, está carregado de simbolismos que visam relembrar as pessoas da maldade que cada um carrega e que se deve libertar. No entanto, pinturas com referências a símbolos do consumismo ocidental têm gerado polémica e desagrado entre alguns visitantes. Polémicas à parte, o templo é uma obra de arte modernista, de visual impressionante, e mais um desses monumentos que quem visita a Tailândia deve visitar obrigatoriamente. Um dos exemplos é o "poço das almas", na foto de hoje, onde as mãos simbolizam as almas corrompidas que ainda não venceram as paixões e desejos do mundo para chegarem ao ponto sagrado Buda.

A cidade de Chiang Rai, situada ao norte da Tailândia, está rodeada de atracções, entre natureza, tribos e cidades com séculos de história, como Chiang Mai, considerada a pérola do norte. Dica: Um terramoto em Maio de 2014, destruiu parte do edificio principal bem como de as estruturas ao redor do mesmo. O Templo está praticamente reconstruido, mas existem ainda partes danificadas, pelo que os visitantes devem esperar encontrar ainda alguns danos visíveis!

 João Martins Bastos
 web: www.martinsbastos.com
 web: www.facebook.com/MartinsBastos

quarta-feira, abril 19, 2017

No sábado venha zumbar pelo o Autismo no Barreiro




No sábado venha zumbar pelo Autismo na Escola Secundária de Santo André / Barreiro

No próximo sábado, 29 de Abril, Dia Mundial da Dança, irá realizar-se uma Zumba solidária para angariar fundos para a Unidade de Ensino Estruturado da Escola EB/JI TELHA NOVA 1 que dá apoio a crianças com espectro do Autismo. O evento conta com a participação de 28 instrutores solidários que abraçaram esta causa. O valor total angariado será doado à U.E.E. para aquisição de material didático e para o que for necessário para a unidade. Porque a iniciativa serve o propósito de divulgar a problemática do Autismo e desenvolver a consciência civil da sociedade temos apoio de várias entidades: Zumbawear lisbon, Agrupamento das escolas de Santo Sndré, Cren-all for you, Câmara Municipal Barreiro, União das freguesias Santo André, Verderena e Alto Seixalinho, Tripa escola samba Sesimbra, rodas city escola condução, karpas fotography, Ms team work, futebol clube Quinta da lomba e os jornais, Diário da Região e DistritOnline.

No dia Mundial da Dança vamos unir-nos a esta causa e ajudar a consciencializar a sociedade para a inclusão das crianças, jovens e Adultos que têm espectro Autismo.

terça-feira, abril 11, 2017

Palácio Nacional da Pena abre à noite com entrada livre



O Palácio Nacional da Pena abre portas gratuitamente na noite de 18 de abril, entre as 20h00 e as 00h00, no âmbito da celebração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. O evento, organizado pela Parques de Sintra, terá uma capacidade limitada a 3 mil pessoas.

A entrada será livre mediante inscrição prévia obrigatória, feita através do link: http://www.parquesdesintra.pt/event/palacio-nacional-da-pena-abre-a-noite-com-entrada-livre/.

Esta é uma oportunidade rara para visitar o Palácio da Pena à noite e desfrutar da singular atmosfera da Serra e deste monumento depois do anoitecer. O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é coordenado pela Direção-Geral do Património Cultural em colaboração com o ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios. Este ano o tema das comemorações é “Património cultural e turismo sustentável”.

 Informações úteis: • Entrada gratuita mediante inscrição prévia obrigatória no site da Parques de Sintra, a partir das 12h00 do dia 11 de abril • Inscrição prévia obrigatória (inclusive para crianças) em: http://www.parquesdesintra.pt/event/palacio-nacional-da-pena-abre-a-noite-com-entrada-livre/http://www.parquesdesintra.pt/event/palacio-nacional-da-pena-abre-a-noite-com-entrada-livre/

As entradas serão feitas por ordem de chegada, pelo que o tempo de espera dependerá do número de visitantes que se encontrarem nesse momento no interior do Palácio (número condicionado pela capacidade do espaço). • A última entrada será às 23h00 (todos os inscritos que compareçam até esta hora terão entrada garantida) • O trajeto entre o portão de entrada do Parque da Pena até ao Palácio é feito a pé • A circulação dentro do Parque será limitada ao percurso de acesso ao Palácio • O estacionamento nas imediações do Parque é reduzido, estando limitado à capacidade do espaço • Haverá dois autocarros da Scotturb a fazer o transfer gratuito da Estação de Sintra até à entrada principal do Parque da Pena a partir das 19h. O último transfer sairá da entrada principal do Parque da Pena às 00h30.

domingo, abril 02, 2017

Irmã Kelly hoje no concerto no Incrivel Almadense - Portugal



 Irmã Kelly Patrícia de 46 anos é uma freira e cantora católica brasileira. É, junto da irmã Jane Madeleine, madre fundadora do Instituto Hesed, uma comunidade nova de espiritualidade carmelitana criada em 30 de novembro de 1997. É das cantoras religiosas mais ouvidas hoje no Brasil.

 Discografia :
1991 — Chama Viva do Amor (K7)
1992 — Sol do Amor (K7)
1994 — Como num Deserto (K7)
1995 — Cumpra-Se (K7)
1996 — Melhores Momentos [Coletânea] (CD)
1998 — Passos no Silêncio (CD)
2000 — Et Verbum (CD)
2002 — Em uma Noite Escura (CD)
2003 — Ofício da Imaculada [Oração] (CD)
2003 — O Santo Rosário [Oração] (CD)
2004 — Só Deus Basta (CD) 2007 — Viver de Fé (CD)
2007 — Terço da Misericórdia [Oração] (CD)
2009 — Verbi Sponsa - A Esposa do Verbo (CD)
2010 — Busca de Deus (CD)
2013 — Minha Mãe (CD)
2013 — Filhos da Luz (CD)
2014 — Terço da Misericórdia Cantado (CD)

Para ouvir clique AQUI

segunda-feira, março 27, 2017

Conversas Finais De Bento XVI, com Peter Seewald



Peter Seewald é um jornalista alemão que nasceu em 1954 numa família muito católica. Trabalhou para as revistas Spiegel (1981-87) e Stern (1987-1990). Acompanhou Joseph Ratzinger durante as últimas duas décadas. Vive em Munique. O único Papa da era moderna que se retirou do cargo de Sumo Pontífice quebra o silêncio e faz um balanço da sua vida e do seu pontificado. Com um interlocutor de longa data, o jornalista alemão Peter Seewald, conversa sobre a sua vocação, a bem-sucedida carreira de teólogo, a amizade com João Paulo II, os dias do Concílio Vaticano II, a sua eleição e renúncia em 2013, a relação com o seu sucessor, Francisco. É o seu testamento que agora a Dom Quixote edita em Portugal.

Gostou de ser Papa?
Diria que sabia que era ajudado e, por isso, estou grato pelas muitas e boas vivências. Mas foi também, naturalmente, sempre um fardo.

Durante o seu pontificado vieram a lume factos que durante muito tempo tinham sido encobertos?
Quis claramente fazer mais do que podia. Muitos disseram: «Ah, o Papa, agora, vai intervir!». E bem quis, mas podemos estragar mais do que consertar. É por isso temos de actuar devagar e com cautela. Exactamente quando é que foi informado sobre os problemas [da pedofilia]? Só o fui depois de tudo ter acontecido. Não compreendo como é que, sendo o caso tão conhecido, nenhum de nós deu por ele. Para mim é incompreensível, inconcebível.

O Papa Francisco falou de um lobby gay no Vaticano que era um problema. Também era esta a sua opinião? 
De facto, informaram-me da existência de um grupo, que entretanto desfizemos. Do relatório da comissão de três cardeais constava justamente que tinha sido identificado um pequeno grupo de quatro, talvez cinco pessoas, e desfizemos esse grupo. Se há, outra vez, grupos que se estão a formar, não sei, mas, seja como for, não se pode dizer que esses casos abundem no Vaticano.

Como Papa, foi apenas um reformador, um conservador ou, como dizemos seus críticos, até um falhado?
Não me posso considerar um falhado. Durante oito anos prestei o meu serviço. Houve muitos assuntos difíceis durante esse período. Eu sabia que o meu pontificado não seria longo.Não me sentia propriamente mal, mas é verdade que, no início, nos sentimos quase oprimidos por esse fardo. Temos de nos habituar a desempenhar as funções de Papa.

Está satisfeito com o mandato do Papa Francisco?
Sim. Uma lufada de ar fresco na Igreja, uma nova alegria, um novo carisma com o qual as pessoas se identificam; de facto, é algo bonito.

Fonte : http://www.leya.com/pt/

quarta-feira, março 22, 2017

"Sem Fronteiras" com Martins Bastos



Fundada aproximadamente no ano 500 AC, Toledo é uma cidade histórica, riquíssima em monumentos e cultura e por isso considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

A cidade é atravessada pelo rio Tejo pelo que conta com inúmeras pontes, muitas delas com centenas de anos. Cidade amuralhada na parte antiga, conta com monumentos centenários como o Alcázar ou a Catedral. No entanto, a vida cultural não se limita aos monumentos já que existem em Toledo vários museus e galerias onde se encontram durante todo o ano inúmeras exposições dedicadas a todo o tipo de artes e de todas as épocas!

Dica: Situada a apenas 70 km da capital Espanhola, a cidade de Madrid, os acessos à cidade de Toledo são bons e rápidos, pelo que se estiver de visita a Madrid, não se deve perder a oportunidade de conhecer a lindíssima cidade de Toledo.

 João Martins Bastos
web: www.martinsbastos.com

segunda-feira, março 20, 2017

Lagoa do Fogo - Açores


 Faz parte integrante da Rede Natura 2000, pelo facto de ter sido classificada como zona especial de conservação, aprovado por Decisão da Comissão Europeia no dia 28 de Dezembro de 2001, nos termos da Directiva Habitats 92/43/CEE do Conselho.

Esta lagoa de águas muito azuis ocupa uma área de 1 360 ha, que é bastante tendo em atenção as dimensões da própria ilha. O vulcão do Fogo dá forma ao grande maciço vulcânico da Serra de Água de Pau, localizado na zona central da Ilha de São Miguel.

Toda esta zona é rodeado por uma densa e exuberante vegetação endémica. A caldeira vulcânica, tal como o vulcão, que lhe deu forma, é a mais jovem da Ilha de São Miguel e ter-se-á formado há cerca de 15 000 anos. A sua configuração actual é resultado do último colapso, tido como importante e que ocorreu no topo do vulcão, há aproximadamente 5 mil anos. A última erupção data de 1563. Esta lagoa, é também a mais alta da Ilha de São Miguel, facto que se deve a se encontrar no cimo de uma montanha cujo ponto mais alto se eleva a 949 metros. Localiza-se no topo do grande vulcão do Fogo, também conhecido como vulcão de Água de Pau.

A caldeira tem forma de colapso tem forma elíptica e dimensões aproximadas de 3 x 2,5 km. As paredes desta caldeira chegam a atingir desníveis de 300 metros.

sábado, março 18, 2017

Fátima 2017: Santuário apresenta site oficial da visita do Papa


Página apresenta informações para peregrinos, curiosidades sobre a vida da Igreja e percurso biográfico de Francisco

O site é : http://www.papa2017.fatima.pt/pt

O Santuário de Fátima acaba de lançar o site da viagem do Papa à Cova da Iria, de 12 a 13 de maio, apresentando informações para peregrinos e dados biográficos de Francisco. O Papa vai chegar à Base Área de Monte Real, onde Paulo VI (1967) e João Paulo II (1991) também aterraram para rumar a Fátima, seguindo para o santuário nacional de helicóptero.

A página evoca a primeira viagem de um Papa a Fátima, há 50 anos, realçando que presidente do Conselho, Oliveira Salazar, “chegara a pensar proibir a visita, não emitindo os necessários vistos”, mas acabou por aceitar a viagem do pontífice “enquanto peregrino de Fátima”, segundo relato de Franco Nogueira, ministro dos Negócios Estrangeiros. “É numa conjuntura totalmente diferente, mas com motivações idênticas, que Francisco viaja até Fátima para, com os portugueses, rezar junto da Imagem da Virgem Maria, num dos maiores santuários marianos do mundo”, pode ler-se.

Carmo Rodeia, diretora de comunicação e porta-voz do Santuário de Fátima, explica à Agência ECCLESIA que a instituição católica quer propor um “conjunto de subsídios”, particularmente destinados aos peregrinos, num “ano jubilar” que assinala o Centenário das Aparições. “Para facilitar a comunicação, criamos um site, onde há um conjunto de informações úteis, dirigidos essencialmente à imprensa mas também ao comum dos peregrinos”, precisa.

A página papa2017.fatima.pt apresenta a imagem que ilustra o cartaz desta visita, no Centenário das Aparições, oferecendo aos visitantes menus com dados para quem se pretende deslocar à Cova da Iria, na peregrinação internacional de maio, a pé, de carro ou integrado num grupo, prevendo ainda casos de necessidades especiais. Além do hino, logótipo, cartaz e oração oficiais, os visitantes podem ficar a conhecer vários dados sobre locais e a história de Fátima, a sua relação com os Papas, informações de segurança e “curiosidades” sobre a vida da Igreja Católica em Portugal ou sobre o papamóvel, por exemplo. A página dedica uma secção à relação entre “Francisco e Fátima”, recordando que a imagem venerada na Capelinha das Aparições já esteve no Vaticano, em outubro de 2013, para o encerramento da Jornada Mariana do Ano da Fé.

O Papa vai chegar a Fátima dentro de dois meses, para tornar-se o quarto pontífice a visitar Portugal, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010).

Fonte : Agencia Ecclesia

quinta-feira, março 16, 2017

Estreia hoje : "A bela e o monstro", uma fábula que continua


 É extraído da fábula francesa "La belle et la bête", de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont, publicada em 1756 - ainda que se diga que as suas origens são incertas, até anteriores -, o filme "A bela e o monstro", dirigido por Bill Condon, que vê entre os autores Emma Watson, a Hermione Granger de "Harry Potter", e Dan Stevens, conhecido do grande público pelo papel de Matthew Crawley na série televisiva inglesa "Downtown Abbey".

Trata-se de uma revisitação proposta pela Disney, após o sucesso do desenho animado de 1991, com o objetivo de divulgar novamente os grandes clássicos da infância em chave de ação, sempre na linha educacional e de entretenimento.

Para os amantes da versão em desenho animado em estilo musical, diga-se desde já que não ficarão desiludidos.

Veja a noticia completa AQUI

Veja o trailer AQUI 

Fonte : SNPC

sexta-feira, março 10, 2017

“Gosto do livro que hoje foi aqui apresentado, porque foge ao politicamente correcto e a agendas mediáticas que cada vez mais nos tentam manipular“, acrescentou Cláudio Anaia.





Em plena época litúrgica de Quaresma, com mais de uma centena de presenças na plateia, Zita Seabra e Padre Gonçalo Portacarrero de Almada estiveram na passada 4ª feira na Paróquia de Santa Maria a conversar sobre o livro “7 pecados capitais”, da editora Aletheia, resultado desta parceria.

 Zita Seabra falou da cumplicidade que tem com o Padre Gonçalo, que já a fez ”escrever 3 livros em conjunto“, são eles o “Auto da Fé”, “As palavras da Palavra – Dicas sobre as parábolas de Jesus” e agora os “7 Pecados capitais”. Adiantou ainda que a escolha desta obra, de Hironyimus Bosh (1450-1516), como base para este livro é devida à admiração que tem por este artista. A obra, pertença da colecção do rei Filipe II de Espanha, está actualmente em exposição no Museu do Prado, em Madrid.

Padre Gonçalo Portacarrero de Almada, numa forma muito peculiar e cativante de comunicar, falou que vivemos uma época especial onde deveria haver mais consciencialização para o nosso pecado, não esquecendo que temos sempre o Amor de Deus que nos perdoa se houver verdadeiro arrependimento.

De forma bem-disposta lembrou a passagem do livro em que diz: “Se não houvesse pecado estaria desempregado. O Confessor existe para ajudar o pecador (…)”. Cláudio Anaia, o moderador do debate, em declarações ao Distritonline disse: “Estamos a viver uma época muito especial, a Quaresma. Estamos a preparámo-nos para comemorar a ressurreição Daquele que mais amo: Jesus Cristo”. “Gosto do livro que hoje foi aqui apresentado, porque foge ao politicamente correcto e a agendas mediáticas que cada vez mais nos tentam manipular“, acrescentou Cláudio Anaia.

 Catarina Marques
 Fotos: Domingos Silva

Veja a noticia AQUI

quinta-feira, março 02, 2017

Cláudio Anaia em entrevista nos Açores


 Depois de no mês passado ter moderado uma conferência sobre Autarquias, o cronista, Cláudio Anaia vai estar em directo na radio Atlântida em Ponta Delgada, no próximo sábado, dia 4 de Março 2017 onde o tema de conversa será “A importância das redes sociais nos dias de hoje”

Em declarações ao DistritOnline, Cláudio Anaia disse :” É sempre uma alegria voltar aos Açores e também uma honra ser convidado pela Radio Atlântida para falar num tema tão actual “
 A entrevistadora será pela conduzida a conhecida animadora de Rádio e da RTP – Açores, Graça Ventura Moniz coordenadora do programa “manhãs d’atlântida”

 A entrevista em directo poderá ser ouvida, ás 11 horas (hora de Portugal Continental) ou as 10 horas (hora dos Açores) em : www.radioatlantida.net/

A noticia pode ser vista AQUI


terça-feira, fevereiro 28, 2017

Aborto em Portugal




Contra factos não há argumentos !
Em menos de 10 anos mais de155 mil abortos e largos milhões de euros do erário público gastos no País onde a taxa de natalidade é a mais baixa do mundo !!!

 Acha que esta lei imoral é justa ?

quarta-feira, fevereiro 22, 2017

"Sem Fronteiras" com Martins Bastos


A vida tranquila, em que o tempo parece não passar e o stress do quotidiano parece não existir é uma das características principais de Laos. No norte situa-se Luang Prabang, uma cidade onde os mosteiros Budistas predominam, e a vida é ainda mais tranquila. Mas apesar de ser conhecida pelas centenas de templos budistas, Luang Prabang têm um lindo mercado nocturno, com os productos típicos de Laos a encherem de cor, cheiros e sabores, as noites da cidade. Chá, pequenos artigos de artesanato, roupas e comida são motivos de paragem de banca em banca, para qualquer olhar curioso e imagens como a de hoje são registos que ficam não só na lente, mas também na memória! A norte, a 30 KM de Luang Prabang, encontram-se as cataratas de Kuang Si (artigo já publicado no "Sem Fronteiras" de abril de 2016, aqui no Relances), cobertas de um verde imenso das centenas de árvores que as rodeiam, constituem um espectáculo único e de beleza rara. Um local paradisíaco que merece uma visita de todos os turistas em Laos.

Dica: Laos vive num ritmo diferente, calmo, lento, sem stress. Aproveite esse mesmo ritmo para acordar bem cedo e assistir durante o nascer do sol à tradicional oferenda de arroz aos monges Budistas (Buddhist Alms Giving Ceremony). Durante cerca de 1 hora, centenas de monges Budistas caminham, descalços e cobertos apenas por uma manta laranja, pelas ruas da cidade recebendo arroz cozido como oferta da população.

sexta-feira, fevereiro 17, 2017

" Ensina-me a amar "- a melhor música de Anselmo Ralph !



As vezes é fácil pensar que amor é dizer palavras lindas ao vento (sim) As vezes é fácil pensar que amaar
é sentir no peito aquela dor e dizer eu te amo, (humhum) Mas não é assim amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê 

Mas é só pedir a Cristo me ensina a amar Me ensina a cuidar Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor me ensina a amar Me ensina a cuidar Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor
  Pois amar não é fácil nele não há inveja, nem mentira e sempre há compaixão (siiim) amor é um sacrifício amor não é indecente, sempre é crente e não é traição (naão) Mas não é assim amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê Mas é só pedir a Cristo me ensina a amar 

Me ensina a cuidar Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor me ensina a amar Me ensina a cuidar 
Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor Ooohooo

É Jesus Cristo que me vai ensinar o verdadeiro amor Porque ele deu sua vida por mim e não há amor igual 

me ensina a amar (me ensina a amar) Me ensina a cuidar (me ensina a cuidar) Ó meu Senhor (Ó Jesus Cristo) pois só tu sabes o que é real amor (só tu, só tu) me ensina a amar (me ensina a amar) Me ensina a cuidar (me ensina cuidar) Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor (pois só tu sabes, só tu sabes) me ensina a amar (éhé) Me ensina a cuidar (óhó) 

Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor me ensina a amar (só tu sabes) Me ensina a cuidar (só tu sabes) Ó meu Senhor pois só tu sabes o que é real amor

segunda-feira, fevereiro 13, 2017

sábado, fevereiro 04, 2017

Dulce Pontes lança duplo CD "Momentos"




Dulce Pontes celebra os 20 anos de carreira artística com o lançamento do duplo álbum "Momentos".

A compilação reúne 17 temas que a cantora popularizou e que foram gravados em conceituadas salas de espectáculo de Portugal, Espanha, Grécia, Itália, Holanda e Reino Unido. O duplo CD inclui ainda os duetos com José Carreras, no tema "Todos somos um", que foi o hino oficial do concurso "7 maravilhas do Mundo" e com George Dalaras em "O mar e tu". A destacar ainda a participação de Stefanos Koskolis, que assina os arranjos e a orquestração de "Por esse mar", tema que o músico e compositor também acompanha ao piano.

O novo registo de Dulce Pontes inclui novas versões de "Júlia Galdéria", "Canção de embalar" e "Canção do mar", bem como gravações ao vivo de temas como "Lágrima", Infante" e "Medo". "Passados 20 anos de dedicação à música, sempre com o espírito de aprendiz que é essencial à realização da obra, abri o baú de tantos palcos que pisei e encontrei os momentos-chave", diz a cantora, a propósito do novo trabalho. "No ano que vem", com letra de José Mário Branco e música de Ennio Morricone, é outro dos temas incluídos neste disco cujos arranjos, na sua maioria, têm a assinatura da cantora e compositora.

quarta-feira, fevereiro 01, 2017

Apresentação do livro «À mesa com os 7 Pecados Capitais»




Zita Seabra e Padre Gonçalo Portocarrero de Almada, estarão na Igreja de Santa Maria, no Barreiro, no próximo dia 8 de Março, às 21,30 horas, para apresentar o livro “À mesa com os 7 Pecados Capitais”.

 O livro é uma conversa à volta de uma das obras-primas do pintor holandês Hironyimus Bosh (1450-1516), dedicada aos 7 pecados capitais, pertença da colecção do rei Filipe II de Espanha e que está actualmente em exposição no Museu do Prado, em Madrid. Haverá um apontamento musical com o grupo africano da Igreja de Santa Maria.

 O debate será moderado por Cláudio Anaia.

Noticia Jornal Rostos

sexta-feira, janeiro 27, 2017

Eutanásia na Bélgica e Holanda. Há 20% a 30% de “casos de homicídio”



Denúncia partiu do médico e professor da Faculadade de Medicina do Porto Walter Osswald, em novo debate sobre eutanásia, desta vez na Universidade do Porto.

 Entre 20 a 30% dos casos de eutanásia na Bélgica e na Holanda são homicídios de "cariz social". A denúncia foi feita pelo médico e professor da Faculadade de Medicina do Porto Walter Osswald, num debate promovido pela comissão de ética da Universidade do Porto, no qual se ouviram também alertas para outros perigos, como, por exemplo, o da entrada demasiado tardia da componente paliativa.

 Ao analisar a realidade desses países, desde a entrada em vigor da legislação, o especialista conclui que uma boa parte das pessoas que morrem por eutanásia não a pediram. “O problema maior é que toda a eutanásia pressupõe que a pessoa pede para ser morta, mas isso não acontece na Holanda e na Bélgica: uma grande parte dos eutanasiados nunca pediram, são mortos por decisão de familiares, de médicos e de enfermeiros”, denuncia Walter Osswald. “Não é eutanásia, é homicídio. Toda a gente reconhece que se passa, não se sabe bem a percentagem, mas talvez em 20 a 30% dos casos na Holanda e na Bélgica de pessoas que se presume que se pudessem escolher escolheriam a eutanásia. Mas presumir é fácil”, alerta.

 O facto de se tratar de um procedimento executado muitas vezes por enfermeiros e não por médicos também é contrário lei, lembrou o também conselheiro do Instituto de Bioética da Universidade Católica, que foi o primeiro presidente da Comissão de ética da Universidade do Porto. Walter Osswald fez parte do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, foi presidente da Sociedade Portuguesa de Farmacologia, da Comissão Nacional para a Humanização e Qualidade dos Serviços de Saúde e da Comissão da União Europeia para a Protecção do Embrião e do Feto, entre outras funções desempenhadas.

Veja a noticia com som aqui : http://rr.sapo.pt/noticia/51828/eutanasia_na_belgica_e_holanda_ha_20_a_30_de_casos_de_homicidio

terça-feira, janeiro 24, 2017

Trump proíbe financiamento público para abortos


 O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, restaurou a proibição de financiamento público a grupos internacionais que realizam abortos ou dão informação de planeamento familiar sobre essa opção.

Essa disposição legal tem estado no centro de uma espécie de 'ping-pong' político, tendo sido imposta pelos Governos republicanos e revogada pelos democratas desde 1984.

Mais recentemente, foi o antecessor de Trump, Barack Obama, quem pôs fim à proibição em 2009. Trump assinou o diploma um dia após o aniversário, a 22 de janeiro, da decisão de 1973 do Supremo Tribunal Roe vs. Wade, que legalizou o aborto nos Estados Unidos -- a data em que habitualmente os Presidentes decidem sobre esta matéria.

A legislação também proíbe financiamento com o dinheiro dos contribuintes para grupos de pressão que pretendem legalizar o aborto ou promovê-lo como método de planeamento familiar.

Noticia TSF

domingo, janeiro 22, 2017

"Sem Fronteiras" com Martins Bastos


Koh Samed (ou Ko Samet), é uma pequena ilha ao sul da Tailândia continental. Especialmente conhecida pelos locais, é uma das pérolas menos exploradas pelo turismo.
As praias de areia branca e as águas cristalinas rodeiam toda a ilha que está coberta quase na totalidade por um parque natural e área protegida. As águas quentes do golfo da Tailândia são habitat natural de imensas espécies, algumas perigosas como as moreias ou espécies venenosas de medusas, como a da foto!

Dica: Koh Samed não é dos locais mais baratos da Tailândia.

No entanto, encontrar um quarto à beira da água por 30€ noite é relativamente fácil o que justifica a viagem de 200km desde Bangkok para um fim de semana relaxado!

João Martins Bastos
web: www.martinsbastos.com
web: www.facebook.com/MartinsBastos

segunda-feira, janeiro 16, 2017

“Miss Sloane - Uma Mulher de Armas

Gosta de filmes onde a estratégia e o suspense estão na ordem do dia?

Se sim, não pode perder este "thriller" político realizado por John Madden ("A Paixão de Shakespeare", "O Capitão Corelli", "O Exótico Hotel Marigold"), segundo um argumento de Jonathan Perera. Jessica Chastain interpreta Elizabeth Sloane, uma poderosa lobista capaz de qualquer coisa para atingir os seus objectivos, mesmo quando isso a leve a cometer grandes ilegalidades. No Capitólio norte-americano, os esquemas são montados e as jogadas fazem-se sempre para ganhar.

Quando Sloane, determinada a encontrar um modo de alterar uma lei de controlo de armas, encontra o mais poderoso oponente da sua carreira, vai perceber que terá de modificar a sua estratégia. Esta sua opção leva-a a correr grandes riscos e a ter que pagar um elevado custo. Bom filme e entusiasmante, cuja protagonista foi nomeada para os globos de ouro 2017.

sexta-feira, janeiro 13, 2017

Filme : "Silêncio" - A fé vista pela câmara de Martin Scorsese




Durante muito tempo, viveu fascinado pelas histórias dos missionários. Martin Scorsese dirige agora o filme ‘Silêncio’, que retrata a história de dois padres jesuítas portugueses perseguidos durante a sua missão no Japão, no século XVII.

Apresentamos em seguida a entrevista realizada por James Martin, padre jesuíta norte-americano, consultor de Martin Scorsese para este filme, e diretor da ‘America Magazine’, uma conversa intimista sobre a fé e a vida. A tradução foi divulgada pela Companhia de Jesus em Portugal.

Fonte : Ecclesia

terça-feira, janeiro 10, 2017

Os dois sonetos de amor da hora triste


I 
Quando eu morrer - e hei-de morrer primeiro
do que tu - não deixes fechar-me os olhos 
meu Amor. Continua a espelhar-te nos meus olhos 
e ver-te-ás de corpo inteiro 


como quando sorrias no meu colo. 
E, ao veres que tenho toda a tua imagem 
dentro de mim, se, então, tiveres coragem, 
fecha-me os olhos com um beijo. 

Eu, Marco Pólo, 

farei a nebulosa travessia 
e o rastro da minha barca 
segui-lo-ás em pensamento. Abarca 

nele o mar inteiro, o porto, a ria... 
E, se me vires chegar ao cais dos céus, 
ver-me-ás, debruçado sobre as ondas, para dizer-te adeus. 

II 
Não um adeus distante 
ou um adeus de quem não torna cá, 
nem espera tornar. Um adeus de até já, 
como a alguém que se espera a cada instante. 

Que eu voltarei. Eu sei que hei-de voltar 
de novo para ti, no mesmo barco 
sem remos e sem velas, pelo charco 
azul do céu, cansado de lá estar. 

E viverei em ti como um eflúvio, uma recordação. 
E não quero que chores para fora, 
Amor, que tu bem sabes que quem chora 

assim, mente. E, se quiseres partir e o coração 
to peça, diz-mo. A travessia é longa... Não atino 
talvez na rota. Que nos importa, aos dois, ir sem destino.

Álvaro Feijó, lido na evocação de Mário Soares, pela voz de Maria Barroso

Oica e veja as imagens AQUI

quarta-feira, janeiro 04, 2017

Jovens estão a ser condenados à emigração e discriminação, afirma papa


«A cada um de nós é pedido para assumir o compromisso próprio – por mais insignificante que possa parecer – de ajudar os nossos jovens a encontrar aqui na sua terra, na sua pátria, horizontes concretos de um futuro a construir»

O papa considera que está a ser criada «uma cultura que por um lado idolatra a juventude procurando torná-la eterna, mas por outro, paradoxalmente», condena os jovens «a não possuir um espaço de real inserção».
No “Te Deum”, celebração de ação de graças pelo ano de 2016 a que presidiu este sábado, no Vaticano, Francisco sublinhou que os jovens estão a ser marginalizados da vida pública, «obrigando-os a emigrar ou a mendigar ocupação que não existe ou que não lhes permite projetar o amanhã». «Privilegiamos a especulação em vez de trabalhos dignos e genuínos que lhes permitam ser protagonistas ativos na vida da nossa sociedade. Esperamos deles e exigimos que sejam fermento de futuro, mas discriminamo-los e “condenamo-los” a bater a portas que, na maioria delas, permanecem fechadas», frisou.

 Para o papa, «não se pode falar de futuro» sem «assumir a responsabilidade» que a sociedade tem com os jovens: «Mais do que responsabilidade, a palavra justa é dívida: sim, a dívida que temos para com eles». «Falar de um ano que termina, é sentirmo-nos convidados a pensar como estamos a interessar-nos com o lugar que os jovens têm na nossa sociedade», acentuou Francisco. «A cada um de nós é pedido para assumir o compromisso próprio – por mais insignificante que possa parecer – de ajudar os nossos jovens a encontrar aqui na sua terra, na sua pátria, horizontes concretos de um futuro a construir»

Ao meditar sobre o nascimento de Jesus, o papa afirmou que os cristãos são convidados a não ser como o estalajadeiro de Belém que, à vista do jovem casal [Maria e José], dizia: aqui não há lugar. Não havia lugar para a vida, não havia lugar para o futuro». «A cada um de nós é pedido para assumir o compromisso próprio – por mais insignificante que possa parecer – de ajudar os nossos jovens a encontrar aqui na sua terra, na sua pátria, horizontes concretos de um futuro a construir. Não nos privemos da força das suas mãos, das suas inteligências, das suas capacidades de profetizar os sonhos dos seus idosos», declarou. Só será possível construir um «futuro que seja digno» dos jovens se se apostar «numa verdadeira inclusão: a inclusão resultante do trabalho digno, livre, criativo, participativo e solidário».

 «Ver o presépio desafia-nos a ajudar os nossos jovens para não ficarem desiludidos à vista das nossas imaturidades, e a estimulá-los para que sejam capazes de sonhar e lutar pelos seus sonhos; capazes de crescer e tornar-se pais e mães do nosso povo», apontou o papa. Jovens estão a ser condenados à emigração e discriminação, afirma papa

Rui Jorge Martins