sábado, outubro 07, 2017

Teatro: “AQUI TAMBÉM NÃO!”


A associação cultural Do IMAGINÁRIO de Évora está em cena com uma nova peça/documentário inspirado no relato de uma jovem síria em viagem/fuga da guerra que assola a sua cidade natal, Alepo a cidade mártir, baseado em várias histórias reais.
“Calcorreando as estradas que ao longo dos tempos uniram berços de culturas milenares, foi deixando para trás a família, a poesia, a filosofia, Aristóteles, Atenas e o céu azul-marinho, a luz do Mediterrâneo.
Para além da memória, será o nada aquilo que resta nas crateras que as bombas cegas cravam no pó da terra, manchando com tons de cinza e negro o planeta azul.
Fugindo de um complexo xadrez político/religioso de identidades múltiplas, o relato da viagem épica da jovem rapariga, vacila entre a felicidade da expectativa da realização de um sonho e a dor da frustração, revelando-nos um tema premente que desafia à reflexão sobre o estado das nossas civilizações.
Entre o Oriente e o Ocidente, a Síria e Alemanha, Alepo e Colónia, o “El dorado” europeuvai perdendo o seu brilho. Aqui também não! Especialmente para os refugiados e esquecidos…”
O monólogo é conduzido por Susana Russo que, em declarações exclusivas ao DistritOnline, disse: “Esta é uma peça que me toca particularmente, pois sou antropóloga por formação e defensora dos Direitos Humanos. A defesa dos mais fracos como os refugiados é uma causa que defendo e neste trabalho tento dar o meu melhor.”
Um bom trabalho, com boa interpretação e que estará em cena até 8 de Outubro.
 Podes ver a noticia com mais fotos AQUI

sexta-feira, setembro 29, 2017

Ângela , a "nossa" campeã nacional de Juniores em Heptatlo


Ângela Verde Costa tem 18 anos e é actualmente a Campeã Nacional de Juniores de Heptatlo (uma competição de atletismo composta por sete provas combinadas. Nos Jogos Olímpicos, é uma modalidade exclusivamente feminina. As provas que compõem o heptatlo são: corrida de 100m com barreira, lançamento de peso, lançamento de dardo, salto em altura, salto em distância, corrida de 200m, corrida de 800m.)
Mora no Barreiro e representa o Clube Desportivo e Recreativo Ribeirinho da Baixa da Banheira.
Em declarações exclusivas ao Distritonline disse: “Desde pequena que pratico desporto, sempre fui uma criança muito enérgica e sempre adorei fazer corridas com os meus amigos. Nasci no Barreiro, mas em pequena fui viver com a minha mãe para o Algarve. Quando ainda lá estava, em 2010, a minha escola chamou-me a representá-la no Mega Sprinter e como eu fiquei em segundo fui chamada para representar a seleção algarvia na fase nacional dessa mesma prova, realizada em Setúbal. Eu fui e, apesar de a corrida não ter sido muito boa, vi o Nelson Évora, a Naide Gomes e o Francis Obikwelu sendo que até lhes pedi autógrafos. Lembro-me de ter sido um ambiente muito diferente do que estava habituada e fiquei fascinada. Quando vim para o Barreiro, nesse mesmo ano, implorei ao meu pai para entrar no atletismo e foi aí que tudo começou. 
Naquele fim-de-semana, no Mega Sprinter Nacional, eu soube que era este o desporto que queria praticar. Mais tarde, depois de andar já há um ano a treinar, e já federada, ganhei o Atleta Completo regional, prova composta por 5 disciplinas diferentes e "equivalente" a um heptatlo, mas para um escalão inferior, e fui chamada para representar a associação de Setúbal perante outras associações da zona sul do país. Obtive o segundo lugar e depois de tanto esforço misturado com todas as emoções fortes características destas mesmas competições, percebi que era isto que queria fazer. Tal como todos os atletas tive pedras no meu caminho, algumas maiores que outras, mas faço o que mais gosto e não há nada melhor. 
A minha grande motivação é sem dúvida a minha paixão pela modalidade, mas também pelos desafios.”
A noticia completa AQUI

quarta-feira, setembro 13, 2017

"Abertura noturna gratuita do Palácio Nacional de Queluz"



 Entrada livre mediante inscrição prévia (limite 2.800 pessoas) -

Palácio e Jardim Pênsil visitáveis das 20h às 00h - Música barroca e animação de época - Durante o dia: estreia das visitas guiadas ao recém-inaugurado Jardim Botânico

No próximo dia 23 de setembro (sábado) a Parques de Sintra celebra as Jornadas Europeias do Património no Palácio Nacional de Queluz, com uma abertura noturna de entrada livre e com visitas guiadas diurnas ao recém-inaugurado Jardim Botânico. Ambas as atividades exigem inscrição prévia online e têm um número de participações limitado. As visitas guiadas ao Jardim Botânico decorrem às 10h30 e às 14h30, e as inscrições já se encontram abertas, através do email info@parquesdesintra.pt

As visitas noturnas ao Palácio e Jardim Pênsil, de circulação livre, decorrem das 20h às 00h (com última entrada às 23h) e as inscrições serão efetuadas através de formulário no website da Parques de Sintra, em data a anunciar através da página da empresa no facebook (www.facebook.com/parquesdesintra).

Durante a abertura noturna, os visitantes encontrarão animadores com trajes de época, distribuídos pelo Palácio e Jardim. Poderão também assistir a apontamentos musicais do período barroco, pelo pianista Nuno Margarido Lopes, na Sala da Música. Tanto a cafetaria e esplanada, como a loja do Palácio, estarão abertas para apoio aos visitantes também durante o período noturno.

Jornadas Europeias do Património - Palácio Nacional de Queluz 23 de setembro Visitas guiadas Jardim Botânico 10h30 e 14h30 (duração de 1h a 1h30) Inscrição prévia obrigatória através do email info@parquesdesintra.pt Limite de 20 participantes por sessão Visita efetuada em português Abertura noturna Palácio e Jardim Pênsil 20h – 00h (última entrada 23h)

domingo, setembro 10, 2017

Vamos ajudar !



De 12 de setembro a 4 de outubro entregue as suas radiografias com mais de 5 anos ou sem valor de diagnóstico em qualquer farmácia do concelho.

Com este simples gesto está a reciclar um material poluente, a recuperar um material precioso, a prata, e ainda a ajudar a AMI a continuar a sua missão em Portugal. Mais informações em www.ami.org.pt

terça-feira, setembro 05, 2017

O que não acaba no lixo acaba no mar


 O que não acaba no lixo acaba no mar Sabia que 80% do lixo marinho tem origem em atividades terrestres?

 E sabia que todos os anos, chegam 8 milhões de toneladas de plástico ao oceano?

 O que não acaba no lixo acaba no mar Sabia que 80% do lixo marinho tem origem em atividades terrestres? E sabia que todos os anos, chegam 8 milhões de toneladas de plástico ao oceano?

sexta-feira, setembro 01, 2017

Paróquias a serviço da missão – Setembro de 2017




As portas de nossas paróquias estão sempre abertas, não para esperar que as pessoas venham, mas para ir ao seu encontro. Peçamos para que continuem assim, a serviço dos demais e da transmissão da fé.

terça-feira, agosto 22, 2017

" Sem Fronteiras" com João Martins Bastos


 Londres, capital de Inglaterra e do Reino unido é a cidade que mais turistas recebe em toda a Europa (contra a maioria das ideias pré-concebidas que seria Paris). E não está no primeiro lugar deste TOP por acaso: A cidade de Londres alberga inúmeros monumentos, museus, universidades, entre outras atracções.

 Banhada pelo rio Thames (Tamisa em Português), Londres possui a mais antiga e a maior rede de metro do mundo, com cerca de 270 estações e mais de 400 km de linha férrea. A esfinge da foto faz parte de um par de esfinges que "guardam" a famosa Agulha de Cleópatra. As Agulhas de Cleópatra são dois Obeliscos egípcios, transladados para Londres e Nova York nos finais do século XIX. As esfinges foram construídas à posteriori mas colocadas na posição errada, pois deveriam estar de costas para o obelisco estando no entanto de costas para rio Thames e de lado para o obelisco. Dica: Londres é também conhecida como uma cidade cinzenta. Essa fama deve-se ao facto de ser uma cidade chuvosa e com poucos dias de céu descoberto ao ano. Levar um guarda-chuva na mochila é sempre uma excelente ideia.

Boa ideia também é levar a carteira bem recheada! Londres é uma cidade muito cara onde dificilmente se almoça num restaurante por menos de 20€.

quinta-feira, agosto 17, 2017

Chama Desperta



Há quem o faça por vingança,
Dinheiro e por louco instinto.
Tudo consome enquanto avança,
E o bosque recua até ser extinto.

Casas envoltas em chamas,
Inocentes sem roupa ou rumo.
Muitos não dormirão em camas
Com a esperança detrás do fumo.

Anos de subsistência queimados
Os momentos são de desespero.
Legados pelo fogo são levados,
Narrá-lo um inferno não é exagero.

Céus azuis revelam-se cinzentos,
A noite não chega perante o clarão.
Há bombeiros sem equipamentos
Deitados no solo pela exaustão.

São mais que catástrofes naturais,
É o nosso puro e simples abandono.
A terra precisa de cuidados anuais
Mesmo que não ela tenha um dono.

As governações são mal feitas,
Temos que limpar os terrenos.
Entre matos, árvores e colheitas
Para se usar há cada vez menos…


Meios e números são insuficientes,
E homens corajosos também caem.
As políticas mais que deficientes
A natureza e o próprio país traem.

Verde transformado em castanho,
Por uma gestão da floresta inimiga
Na face de um desastre tamanho,
Justiça existe mas já não castiga.

Ardem lares e gentes de vermelho,
Tanta destruição os animais afasta.
Lágrimas correm em cada conselho,
Mas não contam para a água gasta.

As comunicações são ineficazes,
Chegam tarde as ajudas solidárias.
Com a falta de mudanças capazes
No fim as resoluções são temporárias.

Trocas de aviões e bolsos cheios,
Muitos interesses sem fim à vista.
Anualmente fazem-se torneios,
Contra os incêndios e não lobistas.

Labaredas o meio regeneram
Mas não salvam as nossas falhas.
A ver se estas mentes alteram,
Mais soluções e menos medalhas!


Mauro Hilário

sábado, agosto 12, 2017

O comunismo e o sarampo

Aqui vos deixo o mais recente artigo de opinião do meu amigo Padre Gonçalo Portocarrero de Almada 

O comunismo tem todas as características das doenças: tem sintomas específicos, provoca reacções alérgicas, costuma ser incurável, é geneticamente transmissível e terrivelmente mortal. A saúde é um estado precário que não pressagia nada de bom, porque se perde quando se adoece. O que seja uma doença não é fácil dizer e, por isso, a comunidade científica não é unânime sobre este particular.

Alguns comportamentos, como ser canhoto, foram tidos por anormais e depois deixaram de o ser; houve doenças que, entretanto, se extinguiram, como parece ser o caso da peste bubónica; e outras patologias só foram diagnosticadas a finais do século XX, como a síndrome de Asperger.

Ler o artigo completo aqui : http://observador.pt/opiniao/o-comunismo-e-o-sarampo/

sábado, julho 22, 2017

" Sem Fronteiras" com João Martins Bastos



O Lotus Temple (ou templo de Lótus) é um templo religioso situado em Delhi, na Índia. Dotado de uma estrutura arquitectónica ousada, em alguns aspectos semelhante à opera de Sydney, o templo de Lótus já ganhou vários prémios internacionais de arquitectura.

 Embora o templo de Lótus seja recente, a cidade de Delhi, capital da Índia, alberga uma quantidade inúmera de templos de centenários, que fazem desta cidade um excelente destino turístico. Mas nem tudo são rosas. O choque cultural na Índia é grande e algumas cidades são particularmente difíceis para os visitantes mais sensíveis a questões como a limpeza e a pobreza!

 Delhi, embora seja a capital, faz sem duvida parte dessas cidades em que o choque cultural é grande!

Dica: A cidade de Delhi é enorme! O melhor meio de transporte é mesmo o "Tuk-Tuk", na Índia mais vulgarmente conhecido com Auto Rickshaw ou apenas Auto! Os preços são acertados entre o condutor e o passageiro pelo que será melhor negociar bem o preço antes de entrar. Lembre-se que, por ser turista, o preço pedido será automaticamente 200% a 300% superior ao dos locais, pelo que não deve ter problemas em cortar esse preço para metade!

 João Martins Bastos
 web: www.martinsbastos.com
web: www.facebook.com/MartinsBastos

segunda-feira, julho 17, 2017

“Luís Archer diria a Ronaldo que gerar vida é melhor do que encomendar de um catálogo”




Estamos a falar de técnicas de PMA e há um caso muito recente de que toda a gente tem falado, dos filhos do Cristiano Ronaldo. Imaginando uma conversa entre o padre Luís Archer e o Cristiano Ronaldo, o que é que ele diria?

 Havia uma frase que ele repetia muitas vezes no final dos artigos de bioética que sintetiza muito bem o seu pensamento. É que estamos a cair numa era em que estamos a fabricar vida humana em vez de a gerar. Estamos a fazer fábricas em vez de sermos pais. Acho que é isso que ele lhe diria, que não é bom sermos fábricas, porque nós queremos é gerar vida e não estarmos simplesmente a fabricar e a encomendar de um catálogo.

Veja a noticia completa da Rádio Renascença :  AQUI

sábado, julho 08, 2017

Socialismo Democrático e Doutrina Social da Igreja



Resumidamente :

 Socialismo Democrático

O Socialismo Democratico têm como “fundamento a liberdade, a justiça social e a igualdade de direitos para todos. Não há justiça sem liberdade e sem Democracia. Não pode haver igualdade de oportunidades ou solidariedade sem igualdade de direitos políticos e cívicos.”

Doutrina Social da Igreja 

"A Doutrina Social da Igreja considera que a "a norma fundamental do Estado deve ser a prossecução da justiça e que a finalidade de uma justa ordem social é garantir a cada um, no respeito ao princípio da subsidiariedade, a própria parte nos bens comuns." Defende a pessoa humana, sua dignidade, seus direitos […] e suas liberdades; […] a família, sua vocação e seus direitos; inserção e participação responsável de cada homem na vida social"; a promoção da paz; o sistema económico e a iniciativa privada; o papel do Estado; o trabalho humano; no primado da justiça e da caridade"

quinta-feira, junho 22, 2017

" Sem Fronteiras" com João Martins Bastos


Paris, a cidade do amor, é a segunda cidade mais visitada da Europa (2016) e uma das mais visitadas do Mundo. A grande quantidade de monumentos históricos, entre eles a Torre Eiffel, museus, como por exemplo o Louvre que é o museu mais visitado do mundo, e os inúmeros jardins, como os do Palácio do Luxemburgo retratado na foto de hoje, fazem de Paris uma cidade encantadora e merecedora da posição que ocupa entre as cidades mais visitadas do mundo!

O Palácio do Luxemburgo é um dos monumentos de enorme beleza em Paris, não só pelo Palácio em si, mas também pelos 25 hectares de jardins que o rodeiam. Nos dias soalheiros, é normal ver centenas de locais e de turistas deitados pelos relvados dos jardins, a ler, comer, ou mesmo a dormir a sesta.

Dica: Paris é uma cidade relativamente cara, especialmente para o bolso Português. Comer nas zonas mais turísticas significa normalmente uma conta cara e muitas vezes um refeição de pouca qualidade. Na hora de comer, afaste-se das zonas mais turísticas e caminhe um pouco pelas ruas circundantes. Não será muito difícil encontrar menus de almoço ou mesmo de jantar a preços mais aceitáveis!

 João Martins Bastos
web: www.martinsbastos.com
web: www.facebook.com/MartinsBastos

sábado, junho 17, 2017

Cláudio Anaia está de volta com “ Curtas e Directas”




Depois do sucesso que foi “Sangue na Guelra “, com largos milhares de visualizações, Cláudio Anaia está de volta com uma nova rubrica que se chamará “ Curtas e Directas”

De forma desconcertante, esta nova rubrica é o resultado de apontamentos do seu autor que  irá focar os mais diversos temas, que podem ser regionais, nacionais e internacionais, 2 vezes por  semana.

Cláudio Anaia adianta: “Escrevo sempre com alma e coração, e neste  novo espaço pretendo ser politicamente incorreto e colocar o pessoal a pensar, algo que a “malta” não faz muito”.

Aceita criticas e sugestões  em  claudioanaia@gmail.com

”Curtas e Directas” estreou  na passada segunda-feira, dia 5 de Junho, logo pela manhã!

Todas as colunas  podem ser vista AQUI 

Link da noticia : http://www.distritonline.pt/claudio-anaia-esta-de-volta-com-curtas-e-directas/

quarta-feira, junho 14, 2017

Todos convidados !

 Na próxima sexta feira, dia 23 de Junho, pelas 21h00, na Paróquia de Santa Maria, vai realizar-se uma conferência com o tema:«Afinal, quem é o Homem? O erro da eutanásia».

No evento, estarão presentes : Sofia Guedes, do Movimento Stop Eutanásia; Susana Parente, médica; Francisco Alvim, Jurista e Tiago Amorim, Filósofo.
A iniciativa contará com a animação dos Jovens Sem Fronteiras.

A entrada é livre.

quarta-feira, junho 07, 2017

Entrevista em exclusivo com o Dr. Augusto Cury





 Augusto Cury em entrevista exclusiva:Estamos diante da geração mais doente emocionalmente de todos os tempos (…) uma em cada duas pessoas deve desenvolver um transtorno psiquiátrico.”

Augusto Cury, um dos autores de maior sucesso de Língua Portuguesa com mais de 30 milhões de livros vendidos em todo o mundo, esteve no passado domingo na Feira do Livro de Lisboa a convite do Grupo Bertrand Circulo.

Decidi ir ao seu encontro e realizar uma entrevista, conversar sobre vários assuntos e em particular sobre o seu mais recente livro que chegou às livrarias portuguesas em abril. "O Homem Mais Inteligente da História", uma obra de ficção, conta a jornada épica de Marco Polo, um cientista ateu, que é desafiado a estudar a inteligência do homem mais fascinante da história – Jesus Cristo – à luz das ciências humanas.

Este livro é o resultado de um processo de escrita de 15 anos e de 20 anos de pesquisas e estudos por parte do autor, que quando iniciou este trabalho era ateu e hoje é cristão.

Cláudio Anaia (CA) - Tendo em conta que o tema central dos seus livros é a gestão da emocional, qual é a sua opinião acerca da sensibilidade da população mundial para este tema nos dias de hoje?
Augusto Cury (AC) – A Humanidade está adoecendo rápida e colectivamente, ela se tornou excessivamente cartesiana e racionalista, e não desenvolve gestão da emoção como a histeria e com profundidade. Sem gestão da emoção, ricos se tornam miseráveis, casais começam um relacionamento no céu do afecto e o terminam no inferno dos atritos. Gestão é vital para sobrevivermos nesta sociedade altamente estressante e competitiva.

CA – Qual é a relação entre o autor Augusto Cury e Marco Polo, de “A Saga de um Pensador”?
AC – Tem muita relação, na verdade eu sou Marco Polo, eu uso o personagem para falar das aventuras, das dificuldades, da capacidade de se reinventar e de escrever os capítulos mais importantes de sua vida, nos momentos mais difíceis da sua história. 

CA – Então podemos dizer que Augusto Cury é também Marco Polo?
AC – Exactamente. Começou com “A Saga de um Pensador” e depois passou pelas “Armadilhas da Mente”. Agora no livro “ O Homem mais inteligente da história”.

CA – Os seus livros têm também um carácter pedagógico, como desenvolvimento da sociedade, em especial para os jovens, na formação de uma consciência crítica e gestão inteligente das suas emoções. Certo?
AC – Certo. Até porque infelizmente nós estamos formando repetidores de informação em massa e não pensadores. Infelizmente a educação mundial está doente, formando pessoas doentes para uma sociedade doente. Por incrível que pareça, nós bombardeamos o córtex cerebral das crianças, de 6-7 anos de idade até à universidade com milhões de dados sobre o mundo em que estamos, mas não oferecemos ferramentas para que elas possam pilotar a aeronave mental e conhecer o mundo em que somos, o mundo em questão. Portanto, essa educação está fadada ao fracasso. Mesmo as melhores universidades, elas estimulam os seus alunos a conhecer competências técnicas, mas nãos os estimulam a proteger a sua emoção, gerenciar a sua ansiedade, trabalhar perdas e frustrações, e se tornarem autores da sua própria história. Portanto, nós precisamos mudar a era.

CA – Portanto, as crianças desde os 6 anos à universidade são manipuladas pela sociedade?
AC – Elas não são manipuladas. Elas são bombardeadas com informações sobre milhões de dados, sobre o mundo em que nós estamos. O problema é que nós não oferecemos ferramentas para que o Eu delas, que representa a consciência crítica e a capacidade de escolha, pilote a aeronave mental. Então, elas se tornam meninos com diploma nas mãos. Não sabem lidar com contrariedades, com perdas, não sabem se reinventar no caos e não sabem proteger a sua emoção. E isso é uma falha educacional dramática.

CA – Já li alguns livros seus, conheço o Dr. Augusto Cury desde os tempos, em que o primeiro livro era o O futuro da humanidade: a saga de Marco Polo, lá no Brasil. Um dos livros que eu acho que é muito importante, que não é muito falado, é “A Ditadura da Beleza”, onde foca a questão das aparências e da imagem, como um dos principais factores de desequilibro da sociedade actual. É isso?
AC – Bom, você tem toda a razão. “A Ditadura da Beleza” é um livro importantíssimo, pouco falado. Nós estamos com 70 milhões de pessoas com anorexia e bulimia nervosa, no mundo todo, dos quais a maioria são mulheres jovens. Aqui neste país, há centenas de milhares de mulheres que se martirizam diante dos espelhos e elas deveriam aprender que beleza está nos olhos de quem vê e não é patrocinada pela media, pelo cinema, pela televisão e assim por diante. Mas infelizmente o padrão tirânico de beleza imposto pela indústria de consumo tem levado, no inconsciente colectivo, as mulheres serem verdadeiras escravas vivendo em sociedades livres. Beleza não pode ser vendida, comprada ou comparada. Beleza está nos olhos de quem observa, está nos olhos de quem entende que o Eu pode ser autor da própria história.

CA – Dr. Augusto Cury, tem uma coisa muito interessante, nós somos católicos, o senhor consegue entrar no meio de católicos, evangélicos, espiritas…
AC – Ateus.
CA – Exactamente. Por aquilo que eu sei, se converteu ao cristianismo. Certo?
AC – Eu fui um dos maiores ateus que pisou nessa terra. (CA – “É o Marco Polo!” AC – “É o Marco Polo”.). Depois que eu estudei a mente de Jesus sob os ângulos da ciência, eu me curvei aos pés da sua inteligência e percebi que ele não cabe no imaginário humano e nenhum autor conseguiria construir um personagem com as suas características de personalidade. Ele fez poesia no caos, ele formou mentes brilhantes a partir de mentes toscas, ou seja, de alunos completamente com um currículo emocional autodestrutivo, que eram os seus discípulos, seus alunos. A partir daí me tornei um cristão sem fronteira e um ser humano sem fronteira, eu não defendo uma religião e acho que um ser humano só é digno da maturidade quando respeita os diferentes.

CA – No livro “O Homem mais inteligente da história”, publicado recentemente, traça o perfil psicológico como Jesus gestor de emoções. Acha que o exemplo de Jesus é fundamental para o ser humano?
AC – É vital. E infelizmente todas as religiões falharam, bem como as universidades erraram dramaticamente em não ter estudado o personagem mais importante da história, sob os ângulos da ciência. Ele foi sobredotado emocionalmente. Ele conseguiu proteger a sua emoção de maneira tão incrível e inteligente, que as suas técnicas se fossem aplicadas hoje poderiam causar impacto social sem precedentes e evitar inclusive milhares de suicídios anualmente. Por exemplo, Ele doava-se diminuindo a contrapartida do retorno – primeira ferramenta; Número 2: Ele sabia que por detrás de uma pessoa que fere há uma pessoa ferida; Número 3: Ele entendia que a vingança alivia um minuto, enquanto o perdão inteligente alivia uma história; Número 4: Ele não era um agiota da emoção, Ele não se doava e cobrava excessivamente, pelo contrário, Ele se doava e era tolerante, generoso e altruísta. Portanto, Ele conseguiu fazer dos momentos mais difíceis da sua história, os capítulos mais importantes de sua vida. Por isso leiam o livro “O Homem mais inteligente da história”.

 CA – O Dr. Augusto Cury foca muito a questão emocional. Qual a estratégia, na sua opinião, para o combate à chamada epidemia do século XXI, que muitas vezes fala?
AC – A epidemia do século XXI é grave. Duas coisas têm-me tirado o sono, em relação a essa epidemia. Número 1: Estamos diante da geração mais triste de todos os tempos, embora tenhamos a maior indústria de lazer da história; Número 2: Estamos diante da geração mais doente emocionalmente de todos os tempos, embora a medicina, a psiquiatria e a psicologia tenham dado um salto sem precedentes. Uma em cada duas pessoas deve desenvolver um transtorno psiquiátrico; Mais de 3 biliões de seres humanos, metade da população da Europa, das Américas, do Oriente, uma em cada duas pessoas. O número é assombroso. Por isso nós estados desenvolvendo técnicas de prevenção vitais. E essa estratégia está no programa Escola da Inteligência, que é o primeiro programa mundial de gestão da emoção para crianças e adolescentes, o primeiro programa mundial de prevenção de transtornos emocionais e gerenciamento da ansiedade e o maior programa da actualidade de educação socioemocional:
Entramos no programa curricular com uma aula por semana, a partir de 3 anos até ao ensino secundário e é uma revolução, vocês nem imaginam! Crianças de 8 anos de idade falando para os seus pais: “ Papai você perdeu o autocontrolo.” À medida que aprendem essas técnicas (e eu renunciei aos direitos autorais do programa para ser acessível aos alunos do Brasil, de Portugal e de todo o mundo) e nós temos conversado com líderes do Ministério da Educação para que a educação aqui em Portugal, em todas elas, particular e privada, também tenham o programa Escola da Inteligência.

CA – Como vê a situação do Brasil actualmente?
AC – Bom, infelizmente 99% dos líderes se perdem no poder, se infectam, se apequenam e têm a necessidade neurótica de se perpetuar no poder. Esses líderes fizeram não apenas estragos nas finanças do país e nas finanças da Petrobrás, mas no inconsciente colectivo de toda uma geração, o que é muito grave, asfixiando a esperança. Mas eu espero que uma nova geração possa entender que um verdadeiro líder é aquele que se curva diante da sociedade para servi-la, e não usa a sociedade para servi-lo.

claudioanaia@gmail.com

Esta entrevista será publicada brevemente no Jornal Audiência e DistritOnline

segunda-feira, maio 29, 2017

Bicicleta em Munique


Aqui andar de bicicleta é como dirigir um carro: precisamos ter muita atenção e responsabilidade

 As cidades européias são marcadas pelo uso de bicicletas como um meio de transporte. Claro que ela também é usada para momentos de lazer e diversão, mas vindo a Munique e querendo alugar uma bicicleta para passeios na cidade, tem que se ter muita atenção às regras de deslocamento. Estas servem também para quem está sem a bicicleta, os pedestres, pois precisarão ficar bastante atentos aos ciclistas.

 Em Munique há ciclovias por todo lado . São mais de 1.200 km! Para circular nestas ciclovias, os ciclistas devem pedalar no sentido em que os carros circulam, atentar-se às placas, respeitar os semáforos e ter máximo cuidado à noite, ter uma luz de farol. Esta é a regra! Também não se pode pedalar falar ao telemóvel ou alcoolizado.

segunda-feira, maio 22, 2017

"Sem Fronteiras" com Martins Bastos


Sri Lanka, uma pequena ilha situada a sudoeste da Índia, banhada pelo oceano Índico, é um país multi-cultural e cheio de atracções turísticas. Os seus templos Budistas milenares, as suas praias de água morna e areias brancas e a vida selvagem constituem os principais motivos para visitar este maravilhoso país.

 Em Yala, no parque nacional e reserva protegida, encontra-se uma das maiores comunidades de Leopardos em liberdade do mundo! Outra das espécies em abundante numero é o Elefante-do-Ceilão (Elephas maximus maximus) que goza de total liberdade e de uma protecção relativamente alta no Sri Lanka. O "gigante" da foto preparava-se para um belo duche diário num cenário natural lindíssimo!

Dica: Sri Lanka é um país muito pobre, mas muito seguro, relativamente organizado e limpo. Viajar de cidade em cidade em autocarro é a maneira mais rápida e conveniente, mas uma viagem no famoso Slow-Slow, carinhosa alcunha aos lentos comboios que atravessam o pais, é garantidamente uma experiência única, recheada de paisagens lindíssimas.

 João Martins Bastos
 web: www.martinsbastos.com
 web: www.facebook.com/MartinsBastos

Teresa Salgueiro | A CIDADE




Nua e concreta
a realidade
que se projecta
pela cidade
em cada rosto
o inadiável
é o pressuposto
para o inevitável
voraz motor da emoção
que justifica o contexto
gerador de ilusão

Tanta pressa por repetição

Somos
a promessa orgânica
a resistência
à submissão mecânica
para a sobrevivência
na solidão urbana
de uma clara consciência
que complete a equação humana

Basta
de retórica vazia
de economia plástica
ganância tóxica, fria
pesada consequência
mágoa que se propaga
para nada.

sábado, maio 20, 2017

Os 5 maiores arrependimentos no fim da vida



 Ana Claudia Quintana Arantes é uma médica especializada em ajudar pacientes terminais a “aprender” a morrer. Em  entrevista, ela fala sobre o desafio de se lidar com algo tão natural, porém, perturbador, como a própria morte. A especialista relembra os cinco maiores arrependimentos das pessoas antes de morrer. A lista faz parte do livro ‘Antes de partir: uma vida transformada pelo convívio com pessoas diante da morte’ (versão portuguesa Sou Feliz) , da enfermeira australiana Brownie Ware. “Um deles é não ter demonstrado afeto.

Passamos a vida construindo muros ao redor do coração da gente pra ninguém perceber o que a gente está sentindo”, diz Ana. “A outra coisa é (se arrepender) de ter trabalhado tanto. O último que é colocado é: ‘Eu devia ter me feito mais feliz’, que pra mim resume todos os outros”. Os outros arrependimentos citados pela enfermeira australiana são ter vivido a vida que se desejava e ter estado mais perto dos amigos. A pedido do Hospital Albert Einstein, a médica Ana Cláudia Arantes, geriatra e também especialista em cuidados paliativos, analisou a publicação e falou sobre cada um dos arrependimentos levantados pela enfermeira australiana.

 1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver a vida que eu queria, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse. “Esse foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou nem metade dos seus sonhos, e muita gente tem de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomou, ou não tomou. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais.”

 2. Eu gostaria de não ter trabalhado tanto. “Eu ouvi isso de todos os pacientes homens com quem trabalhei. Eles sentiam falta de ter aproveitado mais a juventude dos filhos e a companhia de suas parceiras. As mulheres também falaram desse arrependimento, mas como a maioria era de uma geração mais antiga, muitas não tiveram uma carreira. Todos os homens com quem eu conversei se arrependeram de passar tanto tempo de suas vidas no ambiente de trabalho.”

 3. Eu queria ter tido a coragem de expressar meus sentimentos. “Muitas pessoas suprimiram seus sentimentos para ficar em paz com os outros. Como resultado, acomodaram-se em uma existência medíocre e nunca se tornaram quem realmente eram capazes de ser. Muitas desenvolveram doenças relacionadas à amargura e ao ressentimento que carregavam.”

 4. Eu gostaria de ter ficado em contato com os meus amigos. “Frequentemente, os pacientes não percebiam as vantagens de ter velhos amigos até chegarem em suas últimas semanas de vida, e nem sempre era possível rastrear essas pessoas. Muitos ficaram tão envolvidos em suas próprias vidas que deixaram amizades de ouro se perderem ao longo dos anos e tiveram muitos arrependimentos profundos por não ter dedicado tempo e esforço às amizades. Todo mundo sente falta dos amigos quando está morrendo.”

5. Eu gostaria de ter me permitido ser mais feliz. “Esse é um arrependimento surpreendentemente comum. Muitos só percebem isso no fim da vida – que a felicidade é uma escolha. As pessoas ficam presas em antigos hábitos e padrões. O famoso ‘conforto’ das coisas familiares e o medo da mudança fizeram com que eles fingissem para os outros e para si mesmos que estavam contentes quando, no fundo, ansiavam por rir de verdade e aproveitar as coisas bobas em suas vidas de novo.”

quarta-feira, maio 17, 2017

PAJE - Plataforma de Apoio a Jovens Ex-acolhidos


 Sob a égide do Instituto de Psicologia Cognitiva e Desenvolvimento Humano e Social (Unidade de I&D da Universidade de Coimbra – IPCDHS/FCT) foi criada uma Plataforma de Apoio a Jovens Ex-acolhidos – PAJE que pretende promover a inclusão social e laboral de jovens adultos que viveram acolhidos como vítimas prematuras, apoiando em situações burocráticas quotidianas e aconselhamento.

 A Plataforma PAJE propõe-se prestar igualmente apoio (psicológico, jurídico, aconselhamento/counselling, etc.) de forma informal, colocando os conhecimentos e experiência de profissionais voluntários, ao serviço de quem não foi bafejado pela sorte, numa fase precoce da vida, restituindo um pouco de justiça. A Plataforma tem o propósito de dar expressão organizada ao dever de solidariedade e de justiça social entre os indivíduos que em crianças foram vítimas, tendo vivido um longo período em acolhimento residencial.

 Propõe-se orientar, apoiar, e formar jovens e adultos com vivência de acolhimento residencial, promovendo uma autonomização bem sucedida, transições favoráveis e inclusão social.

Veja o site do instituto em :

domingo, maio 14, 2017

Eis o Santuário de Fátima fotografado pela Força Aérea



"Agora, que se aproxima a hora do adeus a sua Santidade, mostramos algumas das fotos da Procissão das Velas, captadas ontem por um P-3C Cup+ da Esquadra 601, da Força Aérea”, escreveu aquela força de autoridade, no seu perfil oficial de Facebook. "

sábado, maio 13, 2017

Humildade e ternura



"A humildade e a ternura não são virtudes dos fracos, mas dos fortes, que não precisam de se impor para se sentirem importantes".

Papa Francisco

E assim termina aquilo que foi 2 dias Oração e muita... emoção.









Papa diz que Igreja deve ser "pobre de meios e rica no amor"




Francisco disse este sábado, na homilia da missa deste 13 de maio, que Fátima é "sobretudo um manto de luz que cobre". O Papa convidou os fiéis, na manhã deste sábado, na homilia da missa do 13 de maio a que presidiu, a "descobrirem novamente o rosto jovem e belo da Igreja". Mas não de uma Igreja qualquer. Segundo Francisco, a Igreja Católica deverá ser "missionária, acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor".

Veja a noticia completa AQUI

Papa abraça Lucas, a criança "milagre" de Fátima



A criança brasileira curada por intercessão dos pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, canonizados esta manhã na Cova da Iria, esteve entre os milhares de fiéis que assistiram à missa celebrada pelo Papa Francisco. Este "milagre" foi reconhecido pelo Vaticano e está na base da canonização dos dois pastorinhos.

Veja a noticia AQUI

Papa Francisco: "Não podia deixar de vir" a Fátima

Papa diz que Maria traz "esperança e paz". Francisco agradeceu aos peregrinos por o acompanharem e lembrou os doentes, presos, pobres e desempregados.


O papa Francisco disse este sábado que "não podia deixar de vir" a Fátima, porque Maria traz "esperança e paz", agradeceu aos peregrinos por o acompanharem e lembrou os doentes, presos, pobres e desempregados. "Não podia deixar de vir aqui venerar a Virgem Mãe e confiar-lhe os seus filhos e filhas", afirmou Francisco na homilia da eucaristia que encerra a peregrinação internacional aniversária de 12 e 13 de maio.

Veja a noticia completa AQUI